Boscodonordeste

PARABAIANO - Paraibano criado na Bahia, colocando letras em movimento

Textos

Papai Noel mora na lua.
- Conto do autor, no Livro História para você dormir nº 3 - Especial de Natal (Editora Literarte, 2014)

Era uma vez um menino que se chamava Latan. Aos seis anos de idade já se mostrava muito inteligente e gostava de estudar, para ser um astronauta no futuro. Sempre calado e introvertido gerava inveja nos demais coleguinhas brincalhões e de notas baixas. Mesmo assim, ele sempre ajudava nas tarefas e deveres de casa de quem precisava.
A professora Airam ensinava a todos com muito carinho, falando sempre sobre o valor da vida, da esperança e do amor entre as pessoas.
As aulas aconteciam pela manhã, e certo dia ela resolveu levar as crianças para fazer a aula ao ar livre, e ao andar por debaixo das copas das árvores, falou da importância do sol para a humanidade, um dos nossos satélites naturais ou estrela do sistema solar mais próximo da Terra e o “dono do dia”, pois sem ele tudo seria uma grande escuridão. Acrescentou que a lua só tem luz porque o sol leva para ela. Nesse instante Latan, que sempre era calado, falou:
- De vez em quando eu vou à lua com a minha pequena nave anã, a estrela de Barnard, da Constelação Ophiuchus.
Foi um silêncio absoluto, os olhos da professora ficaram espantados e logo depois todos os coleguinhas começaram a sorrir.
- Psiu!!! Pediu a professora.
Um deles perguntou:
- Como é que pode uma pessoa de vez em quando ir até a lua? Tá louco?
Aproveitando a pergunta do colega, a professora completou:
- Puxa que legal Latan! Como você consegue fazer isso? Todos ficamos curiosos agora.
O menino pediu um tempo, foi até a sala e tirou uma lanterna de dentro da sua mochila. Ao voltar, a professora pediu que todos sentassem na grama para ouvirem a história. Latan começou a explicar:
- Às vezes à noite, eu entro no meu quarto e fecho a porta, e ao dormir a estrelinha anã minha amiga Barnard entra pela janela, abre as asas e me coloca dentro dela, deitado num sofá. Ela sai voando até chegar à lua. Mas é tão rápido que eu nem sei direito o tempo. Ela entra na lua pelo lado escuro, por isso é que eu tenho de levar a minha lanterna para clarear o caminho em direção ao castelo de Papai Noel.
Espantado, o colega Rutra perguntou:
- Como é que é? Papai Noel mora na lua? Não acredito!
Latan continuou explicando:
- Mora sim. Foi ele quem me mostrou a importância do estudo. Você quando olha para o lado esquerdo da lua pode ver a casa de Papai Noel no meio das montanhas de neve, é um castelo com a fábrica de brinquedos. Lá ele também cuida das renas que puxam o trenó no Natal, para levar os presentes das crianças. A gente só pode ir lá de noite, pelo lado escuro da lua, por isso eu tenho de levar a minha lanterna, pois sem ela eu não conseguiria enxergar nada.
- Como é o Papai Noel? Ele é legal? Perguntou a colega Enila.
- É legal sim. Ele leva a gente ao castelo para brincar nos parquinhos e voar na borboleta gigante Atelo, para ver a Terra e os outros planetas que ficam perto dali. A mamãe Noel é muito engraçada, pois ela fica o tempo todo botando comida para as renas, os pinguins e os ursos brancos, cuidando ainda dos jardins.
- A mamãe Noel mora lá também? Retrucou a colega Aneres.
- Papai Noel não gosta de viver sozinho, por isso a mamãe Noel mora com ele.
Na lua tem urso? Continuou a perguntar a colega Aneres.
- Lá na lua só tem um urso, pois a mamãe ursa maior foi transformada na estrela Calisto e deixou somente o papai urso na lua. Sobre a mamãe ursa, Papai Noel contou que na mitologia grega Zeus se apaixonou por Calisto, a linda ninfeta dos bosques e muito amiga de Ártemis. Para se aproximar dela, Zeus transformou suas feições e ficou parecido com a sua amiga Ártemis. A Calisto então acolheu Zeus em sua intimidade, que estava com a aparência de Ártemis e, sem perceber o erro, acabou tendo um filho com o nome de Arcas. Hera, a esposa de Zeus, ficou furiosa e castigou Calisto, afastando-a do seu filho, transformando-a numa grande ursa. Ela ficou irreconhecível, e certo dia ela encontrou-se com o filho Arcas, abrindo os braços para abraçá-lo, mas o filho Arcas, pensando que estava sendo atacado por uma grande ursa, atacou a mãe para matá-la, mas ela foi salva por Zeus, transformando Arcas também num pequeno urso, colocando os dois como estrelas para brilhar nos céus.
Na lua, é o papai urso quem toma conta dos brinquedos de Papai Noel, quando já estão prontos, para que os extraterrestres não levem para os outros planetas. Eu gosto também da fábrica de chocolate, onde eu vou sempre comer ovos de páscoa feitos na hora, e ...
- Não diga que na lua tem fábrica de chocolate num frio daqueles? Perguntou surpresa a colega Anairda.
- Tem sim! A lua é fria na parte escura e um bom lugar para uma fábrica de chocolates brancos. Na parte da frente da lua é quente, mas na parte de trás é fria. Da Terra dá pra ver que na lua tudo é branco.
Estava tudo muito interessante, e a professora impressionada com tudo. Para estimular ainda mais os acontecimentos, ela perguntou sobre a sua mãe e o seu pai nessa história toda. Será que eles sabem dessas viagens?
- Não sei se eles sabem. Eu acho que eles sabem, porque eles dormem desde a hora que eu saio com a minha estrela anã para a lua, até voltar. Eu não vejo se eles entram no meu quarto durante a minha viagem para a lua. Um dia eu pedi a minha estrelinha para levar meus pais também para passear comigo na lua, mas dentro da estrelinha não cabe, pois só tem um sofá pequeno para mim.
- Quando você volta, consegue trazer algum presente para nós? Pediu Oruam.
- Não posso trazer nada. A estrelinha é pequena e só cabe a mim. Papai Noel é quem traz no Natal. Eu só escolho os presentes quando está perto do Natal. Ele diz que todas as crianças do mundo devem receber presentes no Natal. Se alguma criança não recebe, pode saber que os pais não ensinaram os filhos fazerem os pedidos, as orações e as cartas.
- Latan, você viu São Jorge lá na lua? É verdade que na lua tem mel? Um negócio que os adultos chamam de lua de mel? Perguntou Alebasi.
- A gente não vê São Jorge, porque nós só ficamos do lado escuro na parte de trás da lua. A casa de São Jorge é do lado da frente da lua. Também nunca vi nenhuma abelha fazendo mel na lua. O que vi de interessante também é que lá na lua começa o arco íris, porque Papai Noel criou as cores violeta, vermelho, verde, laranja, azul, amarelo e anil, e joga vários baldes lá de cima para colorir o céu durante a chuva fina num dia de sol.
- Quem mora mais lá na lua? Perguntou o coleguinha Navi.
- Vocês sabem quem são o árabe Baltazar, que levou incenso; o indiano Belchior, que levou ouro; e o etíope Gaspar, que levou mirra para o Menino Jesus, no Natal? Pois eles moram lá na lua também, ajudando Papai Noel a fazer os brinquedos para as crianças, lembrando a importância do nascimento de Jesus no Natal. Lá da lua também Papai Noel criou nomes para todos os dias da semana. Para Domingo: “o dia do Sol”; para a Segunda feira: “o dia da lua”; para a Terça feira: “o dia de Marte”, para a Quarta feira: “o dia de Mercúrio”; para a Quinta: “o dia de Júpiter”; para a Sexta: “o dia de Vênus”, e para o Sábado: “o dia de Saturno”.
Navi ficou espantado:
- Puxa, que legal saber que os três Reis magos moram no céu, e que os dias da semana tem nomes. Os quatro elementos Terra, água, fogo e ar devem agradecer muito a lua pelo que ela faz por todos nós. Na lua você já passou por alguma fase?
- Claro. Sem a lua, as marés seriam todas descontroladas. Já passei na lua por várias fases, desde o momento que ela está aumentando (lua crescente) ou quando ela está diminuindo (lua minguante). A Lua Nova (é quando a face visível da Lua não recebe luz do Sol, pois ambos os astros estão na mesma direção, e está no céu durante o dia, nascendo e se pondo junto com o Sol); a Quarto-Crescente (tem a forma de um semicírculo convexo para o oeste); a Lua Cheia (toda iluminada no céu durante toda a noite, nascendo quando o Sol se põe e pondo-se ao nascer do Sol); e a Quarto-Minguante (tem a forma de um semicírculo convexo para o leste, nascendo à meia-noite e pondo-se ao meio-dia).
- Puxa, que legal! Como você volta para casa nesses dias em que vai até a lua ver Papai Noel? Questionou a colega Ulam.
- Essa parte também é interessante. Eu começo a ouvir um canto da estrelinha me chamando: “Latan, vamos embora, já está na hora, daqui a pouco vai amanhecer o dia. Sua família, a professora e os coleguinhas lhe esperam radiantes de alegria”.  Então eu abraço Papai e Mamãe Noel, entro na estrelinha anã, deito-me no sofá, cubro-me com um lençol e a estrela segue a viagem de volta. É assim.
A partir daquele dia, todos os que estavam presentes naquela aula ao ar livre passaram a respeitar mais e a amar o coleguinha viajante da lua.
Concluiu Latan:
- Só sei que estou em casa quando minha mãe entra no quarto sorrindo e diz: “Acorda meu amor! Vamos para a escola continuar o seu sonho de felicidade, para ser alguém na vida”.
- Que sonho? Eu pensei.
- Será que minha mãe é amiga de Papai Noel e já foi lá na lua sem mim, e nunca me contaram nada? Hummmm?

Ao leitor:
Qual será a razão de Latan ter dito a todos que queria ser um astronauta quando fosse adulto?
Será que outras crianças já fizeram essa viagem também?
E você, criança de toda idade, ainda tem asas para voar, ou deixou a sua criança adormecida na alma pelo estresse da vida?
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 17/11/2014
Alterado em 23/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Bosco do Nordeste). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras