Boscodonordeste

PARABAIANO - Paraibano criado na Bahia, colocando letras em movimento

Textos

Pau de selfie - bengala de apoio
Andar tonto pelas ruas tirando fotos é um pesadelo atual,
um louco solitário esquecido, vivendo um quadro irreal.
Tirando selfies de si é para psiquiatra um estudo,
juntando um monte de fotos e depois apaga tudo,  
é profissão de maluco, e disso ninguém duvida,
o “pau" mais parece uma bengala de apoio à fútil vida.

Tirar as fotos sozinho, mais parece um bacural,
que voa sem ter destino, sem saber seu ideal.
Faz sorriso em cada clique como um peixe cascudo,
perdido de gaiato num navio, soltando seu grito mudo.
Depois posta na rede menos social e perdida,
para que alguém possa lhe dar pelo menos uma curtida,

Seria muito mais fácil pedir a alguém um sinal,
tirando consigo a foto, sendo mais original,
ganhando nova amizade que é acima de tudo,
algo que vale mais a pena para sentir-se um sortudo.
A selfie nada mais é que solidão mal resolvida,
pois um abraço sem foto daria mais sentido à vida.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 21/03/2015
Alterado em 04/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Bosco do Nordeste). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras