Boscodonordeste

PARABAIANO - Paraibano criado na Bahia, colocando letras em movimento

Textos

Pensamentos nº 44 - Da série “Humor”:
1) Conheci uma anã que se chamava Altamira, só que ela não tinha a mira muito alta.
2) Estrada pequena é estradinha ...caminho grande é caminhão? Perda pequena é perdinha ... perda grande é um perdão? Vaso pequeno é vazinho ... vazo grande é vazão?
3) Normalmente o sapo inteligente não tem consciência da sua sapiência.
4) Nunca se deve confundir roda gigante, com a roda do gigante.
5) Se um fogo pequeno é foguinho ... um fogo grande é fogão? Uma Tia pequena é tiazinha ... uma tia grande é Tião?
6) Não existe diferença entre estrada e pista de boate. Em ambas, se não tiver cuidado com as manobras, fatalmente vai dançar.
7) Ora, ora! Quem chegou mais perto de se casar e não se casou, jamais se casará. Imagine quem já casou várias vezes....
8) Fique atento que alguns seres humanos são como as rolhas, pois depois da garrafa vazia elas perdem a serventia.
9) Se uma lima pequena é liminha ... uma lima grande é limão? Quando Bastos nasce é bastinho ... quando Bastos cresce vira bastão?
10) Quando o rei está nu, mostra a bunda como se fosse uma rainha. Não! Desculpe. É o contrário.
11) Quanto maior a vaidade, menor é a idade que se vai, brecada pelos seus adversários. A vida simples é o remédio de muitos aniversários.
12) Quando chegamos a um determinado nível de conhecimento da vida, percebemos que existe muitos burros que acreditam piamente em sua burrice e vive dando coices.
13) Se macaco pequeno é macaquinho ... macaco grande é macacão?
14) Pessimista é o otimista que perdeu a esperança. Otimista é o pessimista que nunca duvidou da sua existência.    
15)    O político que era tido como o mais sabido do mundo caiu por terra, entrou em água na jaula. A abstenção está sendo os piores momentos naquela sala de aula.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 14/04/2015
Alterado em 19/01/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Bosco do Nordeste). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras