Boscodonordeste

PARABAIANO - Paraibano criado na Bahia, colocando letras em movimento

Textos

Pensamentos nº 47- Da série Saudades
1) A saudade de quem condena o incondenável, não suporta o insuportável.
2) A morte é como um sono profundo, quem está dormindo está morto, e quem está morto está dormindo. Por isso, nascemos todo dia. A saudade, portanto, é a confirmação de que a morte física ainda não chegou.
3) O amor é um carvão que um dia foi fogo dentro da lareira ... a saudade é a lembrança da quentura do carvão ... a tristeza é o vento que apaga esse amor. Portanto, saudade sim, tristeza, não.
4) Durante muito tempo eu fiz de tudo para construir a saudade em teu coração para me pertencer, por isso, demore o mesmo tempo, se algum dia tiver que me esquecer.
5) Luto para que dormir sempre sem remorso de tudo aquilo que eu deixei de fazer, com a saudade do que fiz bem feito.
6) O passado não existe, se eu vivo com vigor o meu presente. Aprendi que o futuro depende do meu presente, e não do meu passado. Só terei saudade do que faço agora.
7) A música é a passagem mais barata para se fazer uma viagem ao interior de uma saudade, sem sair do lugar.
8) A vida é uma folha levada pelo vento na poeira da estrada. Basta que se tenha folha e vento para construir uma bela saudade.
9) Quem deixa saudade sempre volta, não importa em que lugar esteja da consciência ou na forma de contato.
10) A saudade não é nada mais do que uma simples lembrança de um pensamento incompleto.
11) Quem chora muito de saudade por amor de alguém que não vale a pena, é uma pena que se porta como se não fosse ninguém.
12) Quando eu percebi que você poderia morar em meu coração, eu já comecei a sentir saudade e ser feliz.
13) Quem vive presente não sente saudade. A saudade é um sentimento da ausência.
14) A lágrima é quem aduba a planta da saudade. Quem não chora, nunca saberá quais são os frutos da felicidade.
15) A saudade de quem se governa deve ser muito bem controlada, pois quando ela está sem controle, pode se transformar numa alma desgovernada.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 26/04/2015
Alterado em 01/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Bosco do nordeste). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras