Boscodonordeste

PARABAIANO - Paraibano criado na Bahia, colocando letras em movimento

Textos

Pensamentos nº 67 – Da série O trabalho dignifica
1. O trabalho enche a cabeça de preocupações necessárias, desocupando a mente de bobagens desnecessárias.

2. Somente numa cabeça cheia de trabalho e vazia de coisas inúteis pode caber preocupações dignas de qualquer cidadão.

3. Ninguém consegue roubar tempo de quem trabalha e querer ganhar a vida honestamente.

4. Quem não tem noção do trabalho como uma atividade importante para obter um alimento melhor, passa a vida com a boca aberta, como filhote de passarinho, que fica esperando no ninho qualquer tipo de comida.

5. Somente os pais dos seres humanos podem dar valor ao estudo, se assim o desejarem. Sem estudo, o trabalho é escravidão. A mula e o burro, por exemplo, são filhos do Jumento e da égua.

6. O perigo atual de quem não trabalha é não entender que a vida ociosa não gera futuro. É como um barco sem rumo, parado com o casco em cima de um muro.

7. A meditação primordial da necessidade do macaco mostrar serviço é uma exigência do trabalho, somente assim a vida terá sentido sem precisar quebrar nenhum galho.

8. Pai que não trabalha ou não tem formação nos estudos não pode querer que os filhos sigam os seus bons exemplos, pois não existem.

9. Enquanto uns nascem e apenas passam, outros com seu trabalho ficarão eternos nas páginas dos livros da vida da família, marcados pelo seu suor e sofrimento, mas principalmente pelas batidas do coração batalhador.

10. O que pode incentivar num preguiçoso a ideia de sucumbir o amor pelo trabalho é a sua paixão pela preguiça. Por isso o amor é mais importante que a paixão.

11. A vida só vai reconhecer o resultado pelo esforço do trabalho. O preço da preguiça somente à espera de benefícios sociais é botar seu pescoço no laço do capataz.

12. O homem que só quer nadar nas calmarias da vida, sem passar pelas correntes turbulentas do trabalho, vai dar passos vacilantes até chegar as ondas do mar do mundo, batendo e cobrando nos seus calcanhares.

13. Ser trabalhador é acreditar em Deus, com humildade, procurando saber o que não sabe. Por isso, obter apenas bens materiais não é nenhuma riqueza. É avareza.

14 .O ignorante que não trabalha não tem consciência do que perdeu. Por isso, nunca sentirá a falta do que nunca foi dono. A ignorância é coisa do capeta, por isso trabalhe, seja de Deus.

15. Quem não trabalha e se acha sabidão, saiba que será apenas uma pipa segurada nas mãos de Deus, e um dia Ele vai lhe puxar ao chão para prestar contas, e nada ficará encoberto.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 18/05/2016
Alterado em 02/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Bosco do Nordeste). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras