Boscodonordeste

PARABAIANO - Paraibano criado na Bahia, colocando letras em movimento

Textos

Desejo e ambição – diferenças
Desejo sabe aceitar um “não” antes do fim... ambição só sabe aceitar o “sim”.
Desejo sabe esperar o ato ou o fato... ambição quer tudo de imediato.
Desejo sabe ser calmo e paciente ... ambição é nervosa e inconsequente.
Desejo sabe aguardar o retorno ... ambição só sabe ir no seu transtorno.
Desejo sabe viver o lirismo ... ambição aceita suspense e terrorismo.
Desejo sabe que a vida é uma trilha ... ambição se mete até com quadrilha.
Desejo sabe andar pela via amorosa ... ambição só sabe andar pela via dolorosa.
Desejo sabe da chuva sem vaidade ... ambição só vive na tempestade.
Desejo sabe viver com emoção ... ambição é a razão da corrupção.
Desejo sabe o sigilo de um recomeço ... ambição vende tudo a qualquer preço.
Desejo aceita a pobreza no seu peito ... ambição quer riqueza de qualquer jeito.

Desejo e ambição são diferentes até na rima. Um está embaixo e o outro está em cima.
Quem tem ambição que se cuide, pois nessa vida tão rude a volta não tem perdão nem rodeios: o sofrimento é vistoso, ambiente é tenebroso, e o fim não justifica os meios.
O ambicioso é quem bem sabe que é feio e desonesto passar por cima de tudo achando que tudo é um resto, para estar sempre no topo. Vai perdendo o equilíbrio caindo desgovernado sem saber como voltar o tempo ao seu passado quando tinha autoestima, perdendo até mesmo o esmero, fugindo da polícia em busca de advogados milionários, e como no estouro de uma boiada que ninguém quer ficar perto do chefão correm gritando “pernas pra que te quero”, pois sempre o sabidão acaba na prisão.

Portanto, o ambicioso é o que segue em qualquer direção,
perdendo no amargo destino a riqueza sem perdão,
ganhando a infeliz sabedoria da falsa inteligência,
por falta de consciência do desejo da sua louca ambição.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 14/01/2018
Alterado em 19/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (João Bosco do Nordeste). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras