João Bosco do Nordeste
Professor Mestre em Educação e Administrador empreendedor
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
A educação familiar ainda pode ser reatada
Confiança, razão e regras, essas são as bases que regem a dinâmica educacional familiar, que a cada dia vem se tornando mais envolvida pela questão do mundo virtual e suas repercussões éticas e morais. Mas será que a educação familiar está sendo corrompida pelo envolvimento dos jovens com os diferentes meios virtuais? Como proporcionar o equilíbrio desses dois mundos, físico e virtual, a fim de alcançar a melhoria da educação?
Atualmente é possível perceber que a educação dentro da família está sendo deixada para segundo plano por alguns jovens e seus pais, e isso ocorre porque há intensificação das relações sociais por meio de redes virtuais, desencadeando uma espécie de fascínio pelas diversas ferramentas interativas que envolvem a internet e, principalmente, pelas redes sociais, que se tornaram os principais veículos de interação opinativos, abordando vários temas pelos usuários, que muitas vezes envolvem questões difíceis de ser discutidas, afastando o contato físico com os familiares no dia-a-dia.
Fora do ambiente familiar, o fascínio pelas redes sociais e mídias virtuais muitas vezes desencadeiam a falta de interesse do próprio jovem pela sua educação escolar, ocasionando consequências absurdas e prejudiciais à vida desses indivíduos, enquanto cidadãos, podendo deturpar a sua formação, tornando-se jovens rebeldes, desprezando orientações familiares, sem um mínimo de respeito pelos pais, motivado, inclusive, pelo acesso a conteúdos impróprios que encontram em sites, redes sociais, blogs ou temáticas de jogos virtuais, que além de causar distúrbios emocionais, estimulam a violência, causando traumas nos laços afetivos, dificultando as suas relações familiares.
Portanto, o equilíbrio entre esses dois mundos deve ser feito com a participação maior nos diálogos desses jovens e seus pais, reconhecendo a importância dos benefícios, mas também ficando em alerta sobre os perigos dos malefícios que a internet pode ocasionar na relação familiar, além de procurar orientações especializadas para melhor utilizar esses mecanismos de interação, integração social e educação familiar.

(Redação nota 10 do Curso Unificado – Feira de Santana)
Akson Thawam do Carmo Soares
Enviado por João Bosco do Nordeste em 25/06/2013
Alterado em 11/02/2015
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links