João Bosco do Nordeste
Professor Mestre em Educação e Administrador empreendedor
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Fiscalizando o fiscal do banco – nº V
Observação:
Essas frases foram retiradas de relatórios que os fiscais de um banco federal faziam na década de 90, e de tão engraçadas eu fui guardando para escrever um dia, e deixar como páginas de humor de uma época que a gente era feliz e não sabia. Hoje isso não existe mais.
(Os nomes dos funcionários serão propositadamente omitidos, pois a ideia não é expor ninguém, e sim transformar as frases em momentos lúdicos. Claro que muitas foram refeitas, à pedido das gerências das Unidades)

1. O cliente não comprou o gado e ainda me encheu de conversa e café. Não comi nada das suas explicações. Laudo irregular;
2. O cliente disse que eu estava lá no churrasco, mas posso jurar que nada comi de concreto. Estava só de passagem;
3. Eu estava bastante doente, porém gripado, ao lado da esposa do cliente, porém esperando ele sair do curral;
4. O mutuário está inadimplente, pois mudou de fazenda na hora do plantio. Disse ao banco que iria plantar a cana na “Cabeça da Vaca”, mas plantou no “Buraco da Gia”, onde é muito mais alagada;
5. O cliente não percebeu que a porta do armazém não dava para entrar o caminhão com o fumo colhido. Orientei e ele aumentou o portão, foi daí que o fumo entrou;
6. O cliente não roçou a fazenda Moita da onça. A mulher confirmou que não foi roçada. Basta ver o mato debaixo dela;
7. As vacas ainda não estão no período de maternidade;
8. O vaqueiro disse que o curral era tão velho, que bastou uma lagartixa fazer careta para o guzerá, para os paus caírem e o gado ficou desprotegido;
9. Por causa de uma mercearia perto da roça, o cliente abandonou o gado e a família. Não sei qual dos dois sofre mais com a cachaça;
10. Os clientes não entendem que somos fiscais e pensam que sou irmã Dulce. Se olhasse melhor veria a diferença;
11. Cheguei na fazenda e estava tudo atrasado. Conversei com o cliente. Nada! Conversei com o vaqueiro. Nada! Conversei com a mulher do cliente. Nada! Como não achei ninguém, a visita foi frustrada;
12. O cliente vendeu o trator e comprou um Jeep. Quero ver agora o Jeep fazer açude e estradas na roça;
13. Tem quase um ano que o mutuário não aparece na fazenda e ninguém dá notícias. Eu acho que ele está desaparecido;
14. O projeto foi tão mal projetado que o projetista nem enfiou os postes na obra;
15. Cavalgamos somente pelas planícies da fazenda e nos lugares mais altos vimos o rebanho cruzando tranquilamente;
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 27/08/2014
Alterado em 28/08/2014
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links