João Bosco do Nordeste
Professor Mestre em Educação e Administrador empreendedor
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Pensamentos nº 40 – Da Série Vida e a morte
1) A vida é uma estrada que sempre está no começo, em qualquer idade, mas sem a busca do saber, continuaremos perdidos, como se cada dia fosse o final dessa caminhada.
2) A vida material sem fé é como uma fumaça que nos eleva para o alto, mais próximo do nada.
3) A morte de quem amamos merece a nossa lembrança e saudade, porque é apenas um novo início, e não o final de toda a busca, como falou Zaratustra.
4) Quando ocorre a morte de quem amamos, o impacto do medo aumenta a nossa sensibilidade, mas somente quando a esperança sobrevive, o amor prevalece.
5) O ódio é inimigo da presença, e o amor é inimigo da distância. Portanto, o ideal da vida é manter-se na hora e local corretos.
6) Amar a vida é como olhar o mar, que somente dá a certeza da sua existência até onde a visão alcança. Além disso, é mistério.
7) Na vida, a autossuficiência é a ignorância da cegueira sem razão. Quem não precisa de ninguém, vive ignorante, cego e errado.
8) Quem não sabe viver na claridade, será um eterno escravo das horas e dos remédios de tarjas escuras.
9) A visão de vida e paz que os pássaros têm lá de cima não é a mesma que temos aqui de baixo, por isso voe sempre com os pés no chão, para enxergar melhor.
10) A curiosidade é o combustível da vida do espião, mas não resiste na investigação da morte.
11) Na vida, enquanto a alegria abre todas as portas, o ódio e a tristeza enferruja o cadeado e não deixa a felicidade entrar.
12) Nunca julgue o seu irmão por atitudes, principalmente quando erram menos que você.
13) A morte não suporta encontrar quem ama a vida, por isso o amor permite um novo encontro com quem amamos.
14) Ninguém nasceu sabendo como é o fim do caminho, por isso aceite conselhos de quem já está lá frente e passou pelos buracos dessa estrada.
15) Infelizmente, as pessoas perdem mais tempo tentando explicar a morte, quando deveriam encontrar soluções para viver sem dar explicações.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 04/04/2015
Alterado em 17/03/2020
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links