João Bosco do Nordeste
Professor Mestre em Educação e Administrador empreendedor
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Frases em lápides de Cemitério. Epitáfios nº 4
1) Diretor da Caixa: Vim pra caixa eu também.
2) Galvão Bueno: Essa é minha, Tafaréu!
3) Do egoísta: O que está olhando? Cheguei primeiro.
4) Ministro da energia: Juro que esta escuridão é um apagão.
5) Manifestante: Morto unido, agora fui vencido!
6) Do jornalista da TV: Sai ao vivo e entrei ao morto.    
7) Do químico: Merda! Era nitroglicerina.
8) Do desligado: Tô nem aqui. Tô nem aqui.
9) Do boxeador: Lutei, mas perdi para a morte no último round.
10) Do maconheiro: Rapaz, que viagem ...  
11) Da dona do salão de beleza: Cheguei aqui sem hora marcada.
12) Do alfaiate: Aqui o fim tem a medida certa.
13) Do motorista de trem: A última estação.
14) Do coveiro: O cimento agora me pegou também.
15) Do réu da lava jato: Aqui não tem delação. Podem ficar tranquilos companheiros.
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 02/05/2015
Alterado em 28/05/2018
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links