João Bosco do Nordeste
Professor Mestre em Educação e Administrador empreendedor
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
Cativeiro do Amor
O amor é um cavalo louco, alado e sempre sem rédeas.
Penso que mesmo domado é de difícil cortejo,
pois pode levar um andor lindo ao despenhadeiro,
e o santo cair de cima, quebrando o barro inteiro.

Vá com calma companheiro, amor não é uma comédia,
um pouco que sacia, vale mais que um sobejo.
Ninguém ama de metade, pois o amor é por inteiro,
e complementa a mentira de um amor verdadeiro.

Amo e vivo assim mesmo, um pouco acima da média,
desfilando sentimentos e isso é o que mais almejo,
morando no coração do amor alcoviteiro,
dominando esse cavalo como um grande cavaleiro.  

Por isso ainda não sei na vida qual é a maior tragédia:
Se satisfaço o desejo dela ou então o meu desejo.
Se satisfaço o dela, serei seu prisioneiro.
Se satisfaço o meu, serei dela o cativeiro.

(Poema publicado no Livro "300 Poemas de amor" - Editora Mágico de Oz - 2019)
João Bosco do Nordeste
Enviado por João Bosco do Nordeste em 16/09/2019
Comentários
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links